Anuncie aqui 1

O Jogo de M* em Full Dive: The Ultimate Next-Gen

Por Fernando Ribeiro em 13/01/2022 às 10:57:29
Kyuukyoku Shinka shita Full Dive RPG ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara
©ENGI / Kyuukyoku Shinka shita Full Dive RPG ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara

Imagine-se em uma situação onde irá ter acesso, pela primeira vez, a um RPG de total imersão e com todos os aspectos completamente realistas. Imaginou? E o que pensamos logo em relação a isso? Que nos daríamos muito bem ao estilo Kirito porque jogamos muito durante anos e qualquer desafio seria fácil de resolver. Isso foi o que o protagonista de Kyuukyoku Shinka shita RPG Full Dive ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara pensou, mas aconteceu tudo completamente diferente.

Lançado recentemente, no ano de 2021 [https://www.animeunited.com.br/blog/primeiras-impressoes/temporada-de-primavera-2021/primeiras-impressoes-kyuukyoku-shinka/], Kyuukyoku Shinka shita RPG Full Dive ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara é um anime de 12 episódios (por enquanto) feito pelo estúdio ENGI e que passou despercebido aos olhos de muitos nesse tempo, mas hoje venho trazer um pouco sobre ele para quem ainda não conhece.

Kyuukyoku Shinka shita Full Dive RPG ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara
©ENGI / Kyuukyoku Shinka shita Full Dive RPG ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara

Sinopse:

A história segue um estudante entediado do ensino médio chamado Hiro Yuuki quando ele é levado a entrar em um jogo RPG de imersão total. O jogo, intitulado Kiwame Quest, é apresentado como “mais real do que a própria realidade”, com gráficos alucinantes, comportamento impressionante de NPC e até mesmo o cheiro de folhagem e a sensação do vento contra sua pele.

Infelizmente, o jogo já é uma cidade fantasma virtual, depois de ser inundado com reclamações dos jogadores de que era muito realista para seu próprio bem. Suas missões são quase impossíveis de completar, já que os jogadores devem estar na mesma forma física de seus personagens para completá-las, como fariam na vida real. Os jogadores sentem uma dor real quando as feridas de golpes e perfurações levam dias para cicatrizar. A única recompensa é o mero sentimento de realização. É o oposto dos jogos casuais, mas Hiro promete vencer o jogo mais realista de todos os tempos.

Kyuukyoku Shinka shita Full Dive RPG ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara
©ENGI / Kyuukyoku Shinka shita Full Dive RPG ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara

Pois bem, a partir dessa sinopse imagina-se que seria um Sword Art Online às avessas, porém o buraco nesse anime é muito mais embaixo. Em Kyuukyoku Shinka shita RPG Full Dive ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara o protagonista conhece um jogo de imersão chamado KQ, mas nele não se fica preso no jogo e nem morre na vida real se morrer online, mas tudo que sofre lá dentro ele sente de verdade por conta de todo o sistema de hiper-realismo implantado pelos desenvolvedores.

Por ser um jogo muito realista, tudo ali acontece como se fosse a vida real. Hiro, nosso protagonista, já inicia pensando que irá se dar bem com os NPCs, mas uma coisa tão trágica acontece que nem ele consegue processar toda a situação muito bem e foge desesperado. Pensando que estaria livre, as consequências desse primeiro ato repercutem drasticamente em todo o seu desenvolvimento no jogo e, sobretudo, em como os NPCs lidam com ele.

É tudo uma mistura de vida real com sistema mágico onde você não consegue escapar nem de goblins violentos e, muito menos, de vendedores oportunistas que irão tirar todo o seu dinheiro na primeira oportunidade. Além de correr o risco de ser extorquido, outro possível problema é cair na prisão e parar nas mãos de uma psicopata que só quer te desmembrar completamente.

Kyuukyoku Shinka shita Full Dive RPG ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara
©ENGI / Kyuukyoku Shinka shita Full Dive RPG ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara

Assim vamos acompanhando a jornada de Hiro que só está tentando sobreviver em um mundo totalmente novo e surreal do RPG de imersão onde tudo começou a dar muito errado desde o exato momento em que chegou. Agora ele só precisa descobrir como zerar um jogo onde ele começou mal e que ninguém jamais terminou antes, além de uma única pessoaque, inclusive, deixou um tutorial na internet de como zerar KQ-.

No geral, Kyuukyoku Shinka shita RPG Full Dive ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara é um anime muito divertido e que escapa do senso comum de animes onde os protagonistas conseguem superar os desafios dos jogos, por isso essa singularidade dele consegue nos atrair para saber o que irá acontecer daqui para frente. Tudo ali foge do esperado e quando parece que o Hiro vai, finalmente, se dar bem, algum plot twist acontece que faz o azar dele aumentar ainda mais.

E pelo fato de ser um jogo realista, tudo pode acontecer em meio às batalhas, inclusive o protagonista ter uma intensa dor de barriga antes de um confronto terrível, ou ter que perder muito tempo amolando uma espada que estava guardada em um canto do quarto, ou até mesmo precisar preparar e usar ervas nos machucados que demoram dias para curar, ou seja, é como se fosse a vida real, porém com elementos mágicos medievaisinclusive, para ter um bom desempenho no jogo, você precisa ter habilidades físicas na vida real também-.

Kyuukyoku Shinka shita Full Dive RPG ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara
©ENGI / Kyuukyoku Shinka shita Full Dive RPG ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara

Outra parte interessante é o fato de sua opening e ending serem tão positivas, enquanto que o próprio anime só reflete toda a desgraça do protagonista que só quer poder jogar um joguinho em paz -o qual foi enganado por uma vendedora que agora segue ele como uma “guia” durante as aventuras e só mete ele em mais confusões-. Ainda assim, o sofrimento de Hiro significa nossa diversão e todas as confusões acabam sendo bastante interessantes, sobretudo pelo fato de que o protagonista consegue esbarrar, por sorte, em alguma reviravolta que livre ele daquele momento caótico, mas faz com que ele se meta em outra confusão ainda pior.

Nesse anime é plot twist atrás de plot twist e por ser um jogo de merda (segundo os próprios personagens) com um nível extremo de realismo, o protagonista aprende com todas as situações absurdas e com toda a relação estabelecida com os próprios NPCs, fazendo com que ele evolua tanto no jogo quanto como ser humano. E por mais que pareça que tudo vai dar errado todo o momento, estranhamente, ele consegue se manter persistente (ou quase) até o último episódio que deixa um final aberto para alguma possível continuação, talvez? (espero que sim).

Em resumo, Kyuukyoku Shinka shita RPG Full Dive ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara é um daqueles animes bem engraçados que nos pegam desprevenidos pelo seu enredo repleto de reviravoltas e situações azaradas para o protagonista que não tem nada a seu favor e só se dá mal a todo o momento. Isso sem contar com o “harém” esquisito onde as garotas só querem cortá-lo em pedaços ou fazer com que ele sofra. Ainda assim, a obra consegue nos prender nesses momentos mais divertidos e caóticos, fazendo com que esperemos que algo bom finalmente aconteça com o Hiro.

Kyuukyoku Shinka shita Full Dive RPG ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara
©ENGI / Kyuukyoku Shinka shita Full Dive RPG ga Genjitsu yori mo Kusoge Dattara

E é isso. Deixem aí nos comentários se viram, ou não, esse anime e o que acharam. Comentem também o que fariam no lugar do protagonista nas situações absurdas que ele passa.

Comunicar erro
Anuncie aqui 2

Comentários

Anuncie aqui 3